sexta-feira, 2 de maio de 2008

Filosofia de buteco

Se tem algo que estou de saco cheio é da repetição constante na TV e outros veículos de comuniação, das "crises" que vivem aparacendo. O clima de tensao exagerado que é produzido por isso, e a repetição constante da notícias e os quinze pareceres de diversos "especialistas" sobre o assunto, além do bafáfá que gera nas conversas do dia-a-dia.

Simplesmente nao vejo a hora de todo mundo esquecer o assunto e partir pra frente. Se você também se sente assim lhe direi agora o maior idicativo de que alguma crise ou tragédia foi resolvida (senão amenizada): Quando você passa a ser capaz de fazer alguma piada em cima disso. Nenhuma situação realmente grave permite que você faça alguma piada em cima dela, a menos que ela não seja mais tão grave assim.

Quando um conhecido seu leva um tombo no chão, sua primeira reação (caso seja uma pessoa de bom coração, mas algo me diz que você não é) é ficar assustado perguntar se a pessoa está bem, caso o cara não esteja com uma fratura exposta, você cai na gargalhada junto com ele.
Quando sua amiga lhe conta que terminou o namoro de 4 anos a principio você fica triste por ela - ou esboça algum sentimento de empatia- porém logo após o curto período de tempo, luto e choradeira, sem perceber, já começa a fazer piadainhas do fim do namoro ou do ex junto com a pessoa que teve a bunda chutada -seguida por uma cantada caso ela seja bonita.

O que quero mostrar nesse exmplos é que o senso de humor é o melhor termometro para avaliar a gravidade em que a situação está. A partir do momento que a treta se faz zoável significa que deixou de ser um problema sério. Veja aqui casos famosos que presenciamos:

September eleven :

Por mais que eu odeie repetir chavões esse dia o mundo parou! Ficamos envoltos num sentimento de assombro e até medo. Pessoas choravam , gritavam e durante um bom tempo após o atentado ficou um clima estranho circulando, o que podia ser percebido nos noticiarios, blogs, programas de tv e aulas de redação.
Porém não passadas 3 semanas começaram a circular várias piadinhas, animações, charges e afins a respeito de toda a tragédia. Não é incomum fazermos referências ao atentado das torres como um fato cotidiano e banal o que mostra que a crise foi superada.

Mensalão:

A troca de favores e aceitação de políticos para propostas do governo em troca de uma generosa gorgeta, deu muito o que falar. Pessoas ficaram revoltadas e indiguinadas com a corrupção, falta de respeito e ética escancarada nos altos escalões do poder.
Não passado muito tempo, o orkut foi inundado por comunidades satirizando a coisa toda, surgiram personagens em programas humoristicos fazendo referencia aos envolvidos no esquema, sem contar os bordões na boca do povo: "ah to sem grana, bem que um mensalão viria bem" ou "pai não quero mais uma mesada, quero um mensalão" e por aí vai a coisa.

Tropa de Elite e a bagunça no Rio de Janeiro:

Um filminho muito bom aliado com um estado de semi-caos na "cidade maravilhosa"me fizeram deixar de ver TV por uns 17 dias já que só se falava de Capitão Nascimento, crise da policia, crise do narcotrafico, crise das favelas do Rio, crise da dengue -que alias tá aí ate hoje- balas perdidas, crise da violência, etc.
Não para minha surpresa passado fiquei sabendo de crianças querendo brincar de "saco", vi pessoas bofeteando umas as outras em tom de brincadeira, sem contar o uso abusivo e irritante de bordões como: "o senhor é um fanfarrão", "pede pra sair zero dois". Assim como notícias interessantissimas e piadas sobre famosos que recentemente ficaram "dengosos" e etc.

Tsunami:

Um abalo cismico no meio do mar provoca uma onda gigante, engolindo praticamente metade de um país, deixando no rastro mortos, feridos e muita destruição. Realmente uma calamidade que repercutiu em tudo quanto é lugar posível. Passado pouco tempo, videos e piadas começaram a circular pela net narrando o fato assim como programas de apoio as vitimas.
Porém o que realmente mostra que a coisa foi deixada pra trás são os inúmeros comentários feitos pelo populacho, em que a palavra tsunami passou a ser empregada tão banalmente quanto pasta de dente. É fato que após o incidente 5 dentre 11 banhistas perto da psicina ou mar tem de soltar um comentário como "ii olha o tsunami!".


Isabella:

Ultimamente nada se compara a isso, já fazem 3 semanas que tudo o que se fala é da garotinha que foi atirada de sexto andar pelos seus monstruosos pais. No inicio algo chocante e revoltante, porém após tanta repetição da midia e tempo passado, a coisa perdeu seu tchan.
Não tardou já vejo piadas feitas em cima do caso, charges e por incrivel que pareça brincadeiras do tipo "Comporta mininu, senão vou fazer com voce que nem a Isabella!" mostrando que a coisa todo já está chegando nos seus finalmentes.
Ex:http://grandeabobora.com/o-caso-isabella-nardoni.html

É isso aí leitor eu poderia citar muitos outros exemplos, mas espero que tenha entendido minha linha de raciocinio e visto que o humor é fundamental não só para alegrar seu dia, mas como para saber o quão fudido ele está.
Lembre-se: "se pode ser zoado, não está tão ferrado".

Um comentário:

marcus disse...

Sim, bom humor é o que há.

E humor negro é melhor ainda.